pesquisa qualitativa quantitativa

Para a empresa conseguir extrair informações estratégicas de uma pesquisa, é preciso elaborar o questionário cuidadosamente — desde o levantamento do problema a ser estudado (ou a oportunidade) até a escolha entre aplicar uma pesquisa qualitativa ou quantitativa.

Muitas dúvidas surgem quando o assunto é a escolha entre os tipos de pesquisa. Como saber qual das duas é mais eficaz para conseguir a informação que a empresa precisa sobre determinado produto ou ação de marketing planejada? Qual a diferença entre a pesquisa qualitativa e a quantitativa?

Entender como utilizar as pesquisas on-line para ter mais assertividade na tomada de decisão pode ser determinante para sua empresa. Sendo assim, criamos este post para te auxiliar no entendimento de como as pesquisas qualitativas e quantitativas funcionam. Confira!

Levantamento do problema

Antes de explicar esses dois tipos de pesquisa, é preciso entender que o levantamento do problema (ou da oportunidade) é a identificação do objeto da pesquisa. Podemos chamar de oportunidade porque, a partir desse levantamento, é possível definir uma estratégia bem sucedida para lidar com determinada situação.

Uma questão relacionada à expansão de vendas de determinado produto para uma região do país é um bom exemplo de levantamento de problema. Tendo essa questão em vista, as perguntas da pesquisa poderiam ser elaboradas considerando os dados que ajudariam a responder essa questão, como a quantidade de indivíduos dentro do perfil do produto (quantitativo) ou o que os consumidores da região acham de produtos similares (qualitativo).

Pesquisa quantitativa

A pesquisa quantitativa é precisa e bastante confiável porque prioriza os dados numéricos sobre o objeto da pesquisa, seja a frequência ou a intensidade de um comportamento de consumo.

Existe um rigor estatístico para a escolha do tamanho da amostra, que não deve ser ignorado — ou os dados produzidos não vão condizer com a realidade e não vão poder ser considerados como um padrão geral do público-alvo.

As pesquisas quantitativas contam com perguntas objetivas, cujas respostas não precisam ser interpretadas. Os resultados desse tipo de pesquisa podem ser tabulados e colocados em gráficos — que cruzam com outros dados estatísticos relevantes, como idade, sexo, horário de consumo, entre outros.

Essas pesquisas podem ser usadas para identificar o número de vendas de determinado produto em um período de tempo e, por consequência, estimar a quantidade média de estoque a ser mantido, por exemplo.

Pesquisa qualitativa

A pesquisa qualitativa é uma pesquisa exploratória direcionada para a investigação do comportamento e das motivações do público-alvo. Por esse motivo, não produz resultados numéricos, mas considerações sobre os fatos levantados.

É usada normalmente para aprofundar os dados numéricos apurados em pesquisas quantitativas ou para formar uma base de conhecimento que vai ser utilizada posteriormente para quantificar novos dados — como questões relacionadas às características essenciais de um serviço para a tomada de decisão do consumidor, por exemplo.

Não existe um rigor estatístico para definir o número de pessoas que devem responder a uma pesquisa para representar o público total. O ideal é que essa amostra reflita uma parcela considerável do público para que os resultados da pesquisa sejam confiáveis.

A escolha entre pesquisas qualitativas e quantitativas

Para definir como elaborar a pesquisa a partir do levantamento do problema, é preciso considerar alguns posicionamentos sobre os dois tipos.

A pesquisa qualitativa, por exemplo, precisa ser analisada por um responsável que pode tendenciar suas conclusões para o resultado que ele espera — ou que julga ser melhor para a empresa. Por outro lado, a pesquisa quantitativa afasta a empresa dos dados comportamentais dos consumidores, que são essenciais para o processo de compra.

Então, antes de pensar em como obter resultados fiéis de uma pesquisa de satisfação, é preciso elaborar um questionário que possa produzir a resposta esperada para o problema. É possível, e talvez até aconselhável, usar os dois métodos de pesquisa — considerando o que é preciso extrair daquele tópico, sejam números ou comportamentos.

Além disso, é preciso lembrar que um questionário muito extenso é um dos piores erros para os consumidores! Se você conhece outras dicas sobre a aplicação de pesquisa qualitativa ou quantitativa, deixe um comentário!

Deixe um comentário